Resenha - A Garota que lia Estrelas, Kiran Millwood Hargrave


Título: A Garota que lia Estrelas | Autor(a): Kiran Millwood Hargrave  | Editora: Jangada Ano de edição: 2019 Páginas: 264 | Classificação:  | Comprar: Amazon 



Isabella mora numa ilha cercada de lendas e sonha em visitar as terras distantes que seu pai, um cartógrafo, um dia mapeou. Quando sua melhor amiga desaparece, ela decide fazer parte da equipe de busca e, guiada por mapas antigos e o conhecimento que tem das estrelas, viaja pelos Territórios Esquecidos da ilha, repletos de perigos e criaturas horríveis. Mas sob os rios secos e florestas mortas, uma lenda feroz está despertando de seu sono....

"A Garota que Lia Estrelas" é um livro voltado para o público infantil, uma leitura bem leve, rápida e com um pouco de mistério envolvido. Conta a história de Isabella, uma garota de 13 anos, que mora em uma ilha cercada por lendas e sonha em visitar as terras que seu pai, cartógrafo, um dia mapeou. Isabella mora com seu pai, Senhorita La, uma galinha, e um gato, perdeu muito cedo a sua mãe e o seu irmão gêmeo, Gabo. É uma garota com uma personalidade muito forte, destemida, que reúne toda a sua coragem para salvar o povo de seu vilarejo, em Gromera. 

Desde a chegada do tirano Governador Adori na Ilha de Joya, a vida dos moradores viraram de cabeça para baixo. As pessoas perderam o direito de ir e vir, parte da população foi banida para os territórios esquecidos e qualquer sinal de rebelião é motivo de prisão e execução. 

Sua melhor amiga é Lupe, a filha do Governador, mas a amizade está por um fio, desde que Cata, uma colega de escola delas é assassinada, e Isabella culpa o Governador por isso, já que ele não está disposto a colocar os seus homens em busca do assassinato da garota. 

Com o assassinato de Cata e a briga entre as duas melhores amigas, Lupe resolve ir em busca do assassino sozinha, na Floresta, para provar que não é ruim igual a seu pai. Isabella se sente culpada e resolve se juntar a uma busca para encontrar sua melhor amiga. Nessa aventura, além de realizar o seu sonho, Isabella desvenda muitos mistérios da Ilha. 

"Meu pai diz que 'destino' é uma palavra usada por pessoas que não querem assumir a responsabilidade por suas próprias vidas."

"A Garota que lia Estrelas" tem uma escrita bem simples, apesar de algumas falhas no desfecho do mesmo, recomendo para quem está a procura de uma fantasia juvenil para para distrair. 

2 comentários. Clique aqui para comentar também!

  1. Olá!
    Confesso que não chama muito a minha atenção, no momento, estou em busca de romances, minha quarentena está a base de livros bem açucarados, rs.
    beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Uma capa tão bonita... pena que deixa muito a desejar
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir