Resenha - Estilhaça-me, Tahereh Mafi

sábado, dezembro 07, 2019


Título: Estilhaça-meAutor(a): Tahereh MafiEditora: Novo ConceitoAno de edição: 2012 Páginas: 304 | Classificação: ⭐⭐⭐ | Comprar: Amazon 

Juliette nunca se sentiu como uma pessoa normal. Nunca foi como as outras meninas de sua idade. O motivo: ela não podia tocar ninguém. Seu toque era capaz de ferir e até matar. Durante anos, Juliette feriu e, segundo seus pais, arruinou o que estava à sua volta com um simples toque, o que a levou a ser presa numa cela. Todo dia era escuro e igual para Juliette até a chegada de um companheiro de cela, Adam. Dentro do cubículo escuro, Juliette não tinha notícias do mundo lá fora. Adam ia atualizando-a de tudo. Juliette não entendeu bem o que estava acontecendo quando foi retirada daquela cela e supostamente libertada, ao lado de Adam, e se vê em uma encruzilhada, com a possibilidade de retomar sua vida, mas por caminhos tortuosos e totalmente desconhecidos. "Estilhaça-me" é fantástico, prende o leitor até a última página com uma história surreal que mistura amor, medo, aventura, mistério e traz um desfecho surpreendente.

Estilhaça-me é um livro que está em minha estante a muitos anos e eu nunca tive tanto interesse em pegar para ler, mas recentemente recebi uma indicação de uma booktouber que admiro bastante e resolvi da uma chance aos livros.

Juliette é uma garota de apenas 17 anos que vive um inferno em sua vida, foi abandonada pelos seus pais, nunca teve amigos e passou 264 dias aprisionada em uma cela, sem ter contato com nenhum ser humano, o motivo para tudo isso é apenas um, o seu toque é letal e por acidente acabou tirando a vida de um bebê, quando ainda nem sabia que podia matar alguém ao tocá-la. 

Enquanto Juliette está trancada em sua cela, o mundo lá fora está um caos, a atmosfera foi destruída, a vegetação extinguida, os animais, a comida e, especialmente, a água, estão escassos. O governo do mundo foi tomado pelo Restabelecimento, um grupo dominante que prometeu resolver a situação, mas apoderou-se do poder e explora os mais fracos. O que restou foi divididos em 3.333 distritos, e o que Juliette mora é comandado por Warner, um jovem de 19 anos, sem coração, que mata, tortura e aterroriza a todos. 

Adam, um jovem forte, bonito e estranhamento familiar é designado a dividir a cela com ela, quando sua verdadeira identidade é revelada e quais planos o Warner tem para ela, Juliette se vê lutando por sua liberdade, já que pretendem usá-la como arma para O Restabelecimento.

É um livro muito bom, mas tiveram alguns pontos que me incomodaram, como a personagem principal, Juliette, é imatura, está sempre chorando pelos cantos e sendo boazinha demais, até mesmo com quem a fere. No início me incomodou bastante os pensamentos ocultos da personagem, que eram sempre riscados (tachados) assim, ficava bem confuso, mas com o passar de alguns capítulos esses pensamentos ocultos não apareceram mais e os erros ortográficos que eram muitos também. 

No mais eu gostei, achei a narrativa interessante e a história bem original, em breve faço resenha do segundo volume aqui no blog.



Você também pode gostar

0 comentários

Tradutor