Resenha - Azul da cor do mar

by - sábado, setembro 07, 2019

Título: Azul da cor do mar | Autor(a): Marina Carvalho | Editora: Novo Conceito | ISBN: 9788581633732 Ano: 2014 | Páginas: 336 | Classificação:  | Comprar:  Saraiva  


ACASO, DESTINO OU LOUCURA? No caso de Rafaela, pode ser tudo isso junto. Para alguém como ela, nada é impossível. Rafaela sonha desde a adolescência com o garoto que viu uma vez, perto do mar, carregando uma mochila xadrez... A ideia fixa não a impediu, porém, de ser uma menina alegre e muito decidida. Ela quer ser jornalista, e seu sonho está se concretizando: Rafaela Vilas Boas (um nome tão imponente para alguém tão desajeitado) conseguiu um estágio no melhor jornal de Minas Gerais. Mas, como estamos falando da Rafa, alguma coisa tinha que dar errado. O jornal é mesmo incrível, mas seu colega de trabalho, Bernardo, não é a pessoa mais simpática do mundo. Em meio a reportagens arriscadas – e alguns tropeços –, Bernardo acaba percebendo, contra a sua vontade, que Rafaela leva jeito para a coisa... E que eles formam uma dupla de tirar o fôlego. Mas e a mochila? E o garoto, o envelope, as cartas? Um dia a estabanada Rafaela vai ter que se libertar dessa obsessão.

A leitura de "Azul da cor do mar" não foi fácil, tinha tudo para ser um livro com uma narrativa fluida, rápida e envolvente, mas me senti totalmente o oposto. Não consegui sentir empatia pelos personagens, não gostei da construção dos mesmos, são muito imaturos e não me convenceram em nada. Talvez eu tenha lido em um momento errado, li anteriormente dois livros com uma história bem complexa e impactante, que me transmitiu um misto de sensações e talvez por isso tenha me decepcionado com essa escrita muito simples e até infantil da autora "Marina Carvalho". 

Conta a história de Rafaela que está na faculdade de jornalismo e consegue um estágio em uma das melhores empresas de Minas Gerais, ao começar o seu novo trabalho, se depara com a dificuldade de lidar com o seu colega de profissão Bernardo, e o pior, terá que acompanha-lo nas entrevistas. 

Quando a Rafaela era mais nova, passava as férias em Iriri, na casa de seus avós. Ela tem três irmãos homens e quando ela tinha onze anos eles eram um pouco mais velhos e não queriam saber de uma "pirralha" nos pés deles. Com a falta do que fazer e uma preguicinha básica, Rafaela gostava de passar as tardes olhando pela janela. Em uma dessas tardes ela viu um menino que a deixou curiosa por causa de sua mochila xadrez.

Rafaela ficou com o menino na cabeça, todas as tardes ela ia para a janela para vê-lo passar. Um certo dia, ela estava na praia com a sua avó e o menino estava lá, foi o último dia em que ela o viu. Foi um momento marcante, ela o viu sair do mar e levantar o seu par de olhos azuis para ela. Esse menino misterioso a marcou tanto que ele sondou os seus sonhos pelos próximos dez anos.

Rafaela cresceu, se tornou adulta e mesmo depois de tanto tempo não tirou esse menino de seus pensamentos, escrevia textos secretamente para ele e o que ela não sabe é que o destino irá os unir de uma maneira ao qual jamais imaginaria. 

É um livro que tem muitas resenhas positivas por aí, mas que infelizmente para mim não rolou, como eu disse acima, não me convenceu em nada, mas talvez funcione para você! 

You May Also Like

0 comentários

Receba atualizações por E-mail: